Alimentos Enlatados: os Vilões da Boa Dieta

Alimentos enlatados são realmente vilões na sua alimentação?

Um vilão acompanha você diariamente e está escondido dentro das latinhas. São os famosos enlatados. Tem conservas de legumes, ovos de codorna, extrato de tomate, frutas, peixes e tantos outros alimentos que estão prontinhos para serem consumidos sem precisar de nenhum preparo.


Se alimentar bem faz bem. O seu corpo funciona direitinho, seu sono vem na hora certa, você consegue praticar exercícios físicos sem reclamar de dores. A digestão também é algo que melhora de uma maneira considerável.

Mas, com a recorrente falta de tempo, praticidade e comidas rápidas, acabamos nos desviando de uma boa alimentação e optando por produtos enlatados, que acabam prejudicando nosso organismo, elevando o grau de obesidade e principalmente o surgimento de doenças.

Por que o alimento enlatado é prejudicial?

O processo de industrialização, até que ele esteja pronto para o consumo, é complexo e repleto de condicionamentos e dosagens de conservantes. Os enlatados e embutidos durante esse processo são modificados quimicamente, justamente para terem maior duração.

Eles também carregam a gordura saturada, que aumenta o colesterol e consequentemente os riscos de doenças do coração. O grande vilão nesta história toda é o sódio, o principal ingrediente para fazer com o que o alimento dure por mais tempo. Ele é o responsável pela pressão alta e retenção de líquidos no seu corpo.

A Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação realizou um estudo, que mostrou que 24% da ingestão de sal na alimentação dos brasileiros vêm de produtos industrializados, tanto embutidos quanto enlatados. Ao abrir uma latinha você observa todos os aspectos do alimento, tanto o sabor quanto cheiro, mas para eles se manterem assim a industrialização exige aromatizantes, antioxidantes, corantes, acidulantes, estabilizadores e claro o conservante.

O risco na embalagem

Além de toda essa desvantagem nutricional causada por esses alimentos, uma boa parte da população esquece a composição das embalagens utilizadas. Todas elas possuem substâncias químicas perigosas.

Todo o revestimento das latinhas ajuda a preservar o frescor do produto enlatado impedindo a oxidação. Esse processo inclui a aplicação de produtos químicos como o Ftalatos e Bisfenol A. Este último, mais conhecido por imitar o hormônio estrógeno humano.

Alguns testes realizados em humanos já comprovaram que esse químico também é o responsável por causar diabetes, obesidade, hiperatividade e alterações no comportamento.

Confira agora a lista de alimentos enlatados que devem ser evitados

Frutas

As frutas perdem mais de 50% do seu teor de vitaminas quando enlatadas. As que contém vitamina C são as mais prejudicadas. O processo de industrialização prejudica todos os nutrientes naturais das frutas, por isso escolha frutas frescas e da época. Se você precisar de uma que está fora de temporada poderá comprar pacotes congelados.

Carne enlatada

Esta é a que mais está ligada ao aumento no risco de doenças cardiovasculares, assim também como hipertensão e principalmente a obesidade. As carnes enlatadas possuem origem duvidosa, e novamente o alto teor de sódio prejudica a saúde.

Sopas

A sopa é um dos pratos mais fáceis de ser feito, então não há motivo para comprar sopa enlatada. O valor nutricional é baixíssimo e não substitui uma refeição, além de conter altas doses de conservantes e sódio. Uma sopa com ingredientes fresquinhos e recheada de legumes é muito mais saborosa!

Feijões

O nível de sódio que contém em uma lata de feijão é excessivo, além dos conservantes. Quem não tiver outra saída pode amenizar o problema lavando os feijões antes da preparação. Estudo da USDA Nutrient Data Laboratory apontou que lavar, escorrer e enxaguar os feijões enlatados diminui entre 9 e 23% o teor de sódio. A melhor alternativa mesmo é você cozinhar o seu feijãozinho. O custo é muito mais baixo, e o sabor incomparável.

Mais cuidados

Além de todos estes malefícios, de forma em geral quem consome um produto enlatado também está exposto a contrair uma bactéria. Na hora da compra observe bem a lata do produto. O cuidado para escolher é devido a uma bactéria chamada Clostridium Botulinum, que se desenvolve em locais sem oxigênio como esses.

Um sinal de que a lata está contaminada é o “inchaço” na tampa, que é produzido pelos gases da bactéria. Latas tortas e com defeitos também devem ser eliminadas. Os produtos químicos da embalagem ficam expostos e em contato direto com o alimento, e prejudicam a saúde ainda mais.

O consumo excessivo de alimentos enlatados pode levar ao desenvolvimento de doenças como câncer, por exemplo. Os grandes prejuízos à saúde ao consumir os produtos enlatados estão ligados diretamente a quantidade de sal e açúcar excessiva, além dos conservantes que aumentam os riscos de uma doença crônica, alergias, dores de estômago e de intestino mal regulado. Mesmo que os produtos enlatados sejam irresistíveis, e muito práticos eles devem ser evitados. Substitua o que for possível para proteger a sua saúde. Fica a dica!

“Image courtesy of xedos4 / FreeDigitalPhotos.net”

Muito mais para você!